top of page
  • Writer's pictureAssessoria de Comunicação

Padeiros de São Paulo apoiam e participam da 8ª Edição do Mutirão Nacional do Emprego da UGT

Com presenças do Ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho, e do Secretário de Qualificação e Fomento do Ministério Trabalho e Emprego , Magno Lavigne, foi realizada na terça, 1 de agosto de 2023, a abertura da 8ª Edição do Mutirão Nacional do Emprego da UGT.


O Sindicato dos Padeiros de São Paulo participa e apoia o evento, inclusive com distribuição de pães às pessoas que foram à luta atrás de uma oportunidade de trabalho.


“Emprego é cidadania, traz segurança e qualidade de vida às famílias, faz a economia girar e contribui com a distribuição de renda e as lutas contra a fome, a pobreza e a exclusão social”, diz Chiquinho dos Padeiros, presidente do Sindicato dos Padeiros de São Paulo e da Febrapan (Federação Brasileira dos Trabalhadores nas Indústrias de Panificação, Confeitarias e Padarias) e Secretário Nacional de Organização, Formação e Políticas Sindicais da UGT.


O mutirão vai até sexta, 4 de agosto, na rua Formosa, centro de São Paulo, ao lado da estação de metrô Anhangabaú, das 8 às 17h.


Segundo Luiz Marinho, a realização do mutirão é uma ação importante, já que a geração de emprego é a principal ferramenta para acabar com a fome por meio da distribuição de renda. “Hoje são 12 mil vagas ofertadas no mutirão por diferentes empresas, com grande oferta para primeira oportunidade de emprego”.



Magno Lavigne lembrou que tão fundamental quanto oferecer vagas de trabalho, o Mutirão realizado pela UGT disponibiliza cursos de qualificação e profissionalização para os (as) candidatos (as) que desejem se aperfeiçoar. “A qualificação profissional e social é a melhor forma de aproximar o trabalhador desempregado das oportunidades no mundo do trabalho”.


Para Ricardo Patah, presidente da UGT e do Sindicato dos Comerciários de São Paulo, este é o evento da esperança e da solidariedade.


Vale lembrar: “O subdesenvolvimento não é, como muitos pensam equivocadamente, insuficiência ou ausência de desenvolvimento. O subdesenvolvimento é um produto ou um subproduto do desenvolvimento, uma derivação inevitável da exploração econômica colonial ou neocolonial, que continua se exercendo sobre diversas regiões do planeta.”– Josué de Castro, no livro “Geopolítica da Fome”. 2ª ed., Rio de Janeiro: Casa do Estudante do Brasil, 1953.


Por Assessoria de Comunicação do Sindicato dos Padeiros de São Paulo , com informações da UGT

10 views0 comments

Comments


bottom of page